Aceitação da realidade

A forma de religião que a sociedade contemporânea mais está acostumada é a das religiões modulares, nas quais a instituição religiosa possui sua própria estrutura, e conjunto de valores, os quais podem ser transportados através do tempo e espaço de forma mais ou menos intacta, indiferente da paisagem, clima, cultura, idioma e estrutura social local. Esse tipo de religião Bil Linzie chama de religião modular. Mas o Heathenry tribal é uma religião de um tipo um tanto diverso, colocando grande importância no elemento local, cultura, idioma, estrutura social e tudo que para as religiões modulares pode ser ignorado: assim, o Heathenry tribal é uma religião étnica, mas étnico no sentido de tribal, popular, e não racial.

Por ser uma religião tão ligada à comunidade humana, seus costumes, maneira de pensar, idioma, cultura e história, o Heathenry tribal dificilmente consegue separar aquilo que é secular daquilo que é religioso, e aquilo que é religioso no Heathenry tribal assume um significado bastante diferente daquilo que nos foi legado pelo cristianismo, assumindo menos conotações de fé incontestável em dogmas abstratos, e aproximando-se mais da reinserção do homem na ordem natural das coisas, na observação da natureza e cumprimento de suas obrigações enquanto ser pertencente e dependente dessa ordem.

Enquanto religiões reveladas buscam ardentemente amedrontar e converter pessoas ameaçando-o com suposições para após a morte, o Heathenry tribal está mais preocupado com o desenvolvimento da comunidade humana e preservação e respeito à memória dos ancestrais, o cuidado com a terra à sua volta que abriga os landvættir, a preservação e proteção das pessoas que compartilham com cada heathen innangarðr, todos os fatores os quais influenciam a vida cotidiana do heathen tribal, que é o verdadeiro escopo de sua prática: alcançar o estado de friðr, abundância, bem-estar e harmonia social do innangarðr.

Assim enquanto religiões que rejeitam a realidade oferecem várias alternativas e consolos para depois da vida e do dia-a-dia, o Heathenry tribal, em oposição a isso, é muito mais preocupado com a vida material e o “estar aqui”. Os próprios ancestrais eram vistos ligados à existência cotidiana, beneficiando a vida de sua comunidade humana e se beneficiando disso, pela outra via.

Os destinos além-vida parecem um tanto confusos e complexos, se olharmos as fontes antigas, e a grande razão disso é justamente essa ênfase que a morte tinha, não em si mesma, mas na capacidade de se unir e ser incorporada na vida material dos heathens tribais antigos. Para o Heathenry tribal é mais importante se viver com honra, respeitando e protegendo seu innangarðr do que buscar uma salvação individual depois da vida, pois a ideia essencial dos costumes antigos é melhorar e propiciar uma vida mais plena em nosso mundo, principalmente.